Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Miami Secrets#Capitulo 18#

por Silver Sky, em 28.09.13

Mercy Hospital, 09:30h

Mary entra devagar e silenciosamente no quarto de hospital onde Patrick estava internado. Patrick estava com uns ferimentos ligeiros, com o braço direito ligado, pendurado ao pescoço, mas de resto parecia estar bem. Ele estava a dormir, serenamente. A sua respiração era leve e fraca. Mary com cuidado aproxima-se dele e senta-se numa cadeira que estava ao lado da cama de Patrick. Ela fica a olhar para ele, observando cada deta-lhe do seu rosto. De seguida timidamente ela toca na sua mão e Patrick acorda lentamente, ficando surpreendido ao ver Mary ali sentada ao lado dele.

- Mary… - murmura com uma voz fraca.

-Shiuuuu…não digas nada. – diz Mary com um sorriso, olhando para os olhos castanhos de Patrick.

- Mas eu quero. – diz ele  olhando para ela, ainda com uma voz baixa. – Eu quero dizer-te uma coisa que à muito tempo te deveria ter dito. – diz Patrick não tirando os seus olhos dos olhos de Mary.

O batimento cardíaco de Mary acelarou. O seu sangue parecia que fluía mais depressa e os seus pensamentos tinham congelado. Ela tinha ficado congelada, quieta, sem reacção.

- Eu amo-te, Mary. Sempre te amei. – a seus lábios mexiam-se de vagar e a sua voz era como se fosse uma pequena brisa.

Mary não disse nada, ela estava em choque, surpreendida com aquela revelação. Sonhou tanto com o dia em que ouvia aquelas palavras a sair da boca de Patrick, que agora finalmete saíram. Não queria acreditar. Mesmo que ela quise-se falar alguma coisa, não conseguia. As palavras não saiam, estavam presas.

- Eu percebo que agora não queiras ter nada comigo… - diz Patrick olhando para Mary que não tinha reacção. – Também depois de tudo que te fiz…da rejeição da minha parte quando me disses-te que me amavas…eu compreendo. – Patrick afasta a sua mão de Mary, olhando para a janela.

E é aí que Mary finalmente se prenuncia:

- Sim, tu fizeste-me sofrer muito! Tive o pior verão de sempre…e confirmo que te desejei esquecer naquela ultima noite em Nova Iorque, mas aquele beijo…. – Patrick olha novamente para Mary, que estava séria. – Aquele beijo veio mudar tudo. Fez-me perceber que nunca te esqueci. Simplesmente esse sentimento que sempre senti por ti, ficou adormecido. E o teu beijo acordou o amor que sempre senti por ti. -  diz Mary com um sorriso e Patrick também sorri. – Eu amo-te Patrick, sempre te amei.

Patrick lentamente aproxima-se de Mary, que também se aproxima dele e beijam-se. Um beijo que é interrompido por uma enfermeira que entra no quarto sem pedir premissão.

- Desculpem. Não queria interromper nada. – diz a enfermeira envergonhada.

- Não faz mal. – responde Patrick  a sorrir, olhando para a enfermeira e depois para Mary.

- Bem…senhor Twink. Chegou um ramo de flores para si. – diz a enfermeira, entregando-lhe o ramo de flores a Patrick.

- De quem são? – pergunta Patrick curioso.

- Não sei. Entregaram na recepção. – diz a enfermeira. – Bem vou deixar-vos sozinhos. – a enfermeira sai com um sorriso, fechando a porta a trás de si.

- Tem algum cartão? – pergunta Mary curiosa olhando para o ramo de flores.

- Sim. – responde Patrick, agarrando no pequeno cartão branco e lê.

- O que diz? – pergunta Mary ainda mais curiosa.

Patrick não lhe responde, limitando-se a entregar-lhe o cartão para Mary ler.

 Patrick…meu amor! Espero que estejas bem… Amo-te muito…

Ass: Tua admiradora               

 - Sabes quem escreveu isto? – pergunta Mary com um ar sério.

- Não…mas deve ser aquele rapariga que me anda a presseguir faz algum tempo. – responde Patrick olhando para Mary.

- Hum…a presseguidora que a SECRET GIRL tanto fala. – diz Mary com um ar pensativo.

- Sim essa. Mas não nos vamos chatear por causa disso, pois não? – pergunta Patrick olhando para Mary.

- Não, claro que não. Eu ciumenta!? Já passei por essa fase. – responde mary com um sorriso, dando um beijo no rosto de Patrick.

  Café Mistyque, 11:00h

Lexie, Emma e Beatrice, estavam sentadas a tomar o pequeno-almoço. Emma bebia um sumo de laranja e comia uma torrada, Lexie bebia um simples café e Beatrice comia um bolinho de chocolate, lendo ao mesmo tempo a revista, “People Mode”, onde a SECRET GIRL  escrevia agora.

- Porque estas a ler a revista, “People Mode”? – pergunta Lexie curiosa, olhando para Beatrice.

- Lembras-te quando a Audrey ameaçou  processar a revista, “Mode Line”, por causa da mentira? – diz Beatrice tirando os olhos da revista e olhando para Lexie.

- Sim. E o que tem isso? – pergunta Lexie bebendo o seu café.

-Pelo sim ou pelo não, Rebecca Lois cancelou a coluna da SECRET GIRL. E agora a SECRET GIRL escreve na revista , “People Modes”.. – responde Beatrice comendo um pouco do seu bolinho.

- E a falar de Audrey…Voces sabem onde ela anda? Mandei-lhe uma mensage, mas ela não respondeu. – diz Emma, metendo-se na conversa.

- A SECRET GIRL escreveu que ela foi para Nova Iorque. – responde Beatrice olhando para a revista e depois para as duas amigas.

-  A fazer o que? – pergunta Emma curiosa e surpreendida, bebendo o seu sumo de laranja.

- Para esquecer John, como Mary tentou esquecer Patrick. – responde Lexie.

- Pois…mas Mary não esqueceu Patrick. É uma viagem desnecessária. – diz Emma, comendo a sua torrada. – Mas pode ser que lhe faça bem os ares gelados de Nova Iorque.

- E como está o Patrick? Aqui a SECRET GIRL não diz nada sobre o estado dele. – diz Beatrice olhando novamente para a revista.

- A Mary mandou-me uma mensagem a pouco tempo a dizer que ele estava bem …e que finalmente se entenderam. – diz Lexie com um sorriso.

- Que bom! Já não era sem tempo! – diz Emma toda sorridente.

- Sim, concordo. Eles gostam mesmo um do outro. – diz Beatrice bebendo um pouco de sumo de pêssego, que tinha à pouco tempo pedido ao empregado.

- Mas há um problema… - diz Lexie com um ar sério.

- O que é? – perguntam Beatrice e Emma preocupadas.

- O Patrick tem uma presseguidora. E Mary não sabe quem é.

- Pois…mas a SECRET GIRL sabe. – diz Beatrice olhando para a revista e começando a ler. – Ela chama-se Anna Bell e trabalha no restaurante “La Sandwicherie”.

- Vou já mandar uma mensagem a Mary com o nome. – diz Lexie agarrando no telemóvel e começando a escrever a mensagem.

De: Lexie Adams

Para: Mary Garrett

"Olá, fofa! A presseguidora do Patrick chama-se: Anna Bell e trabalha no restaurante “La Sandwicherie”."

Passado uns minutos Mary responde.

De: Mary Garrett

Para: Lexie Adams

"Ok. Obrigada!"

 Colégio Santiago, 13:10h

John Fox estava sentado numa mesa do bar do colégio a almoçar, uma salada com batatas fritas e um bife. Mas ele não estava com grande apetite, o nome Audrey Smith não lhe saía da cabeça. De repente Scott aparece e senta-se ao pé dele.

- No que estas a pensar, meu? Na Audrey? – pergunta Scott com um sorriso.

- Mais ou menos. – responde John com uma voz séria.

- Aquilo que fizes-te à festa dela foi mau, meu! – diz Scott com ar mais sério olhando para o Bolseiro que “brincava” com a comida.

- Sim, eu sei. E arrependo-me. Mas agora não adianta nada…ela odeia-me. – diz John olhando para o amigo.

- Não…ela não te odeia. Pelo contrário…ela ama-te. Porque se não te amasse não se dava tanto ao trabalho para se vingar de ti. – responde Scott com um pequeno sorriso.

- Mesmo, assim…já é tarde demais. – murmura John comendo a sua salada de alface sem apetite.

- Não, não é. Se fores agora para o aeroporto, ainda consegues arranjar um voo para Nova Iorque . – responde Scott com um sorriso.

 

 La Sandwicherie, 17:56h

Mary e Lexie entram no restaurante e dão de caras com uma empregada ruiva e feia, que usava uma farda amarela horrível. Mary sem esperar um segundo aproxima-se da empregada e aborda-a.

- Aqui trabalha alguma Anna Bell? – pergunta Mary, olhando para empregada de cima a baixo.

-Sim. Sou eu, porque? – pergunta a Anna surpreendida com a pergunta.

- Era só para informar que tu foste banida de Miami, querida….tens meia hora para deixares a cidade. – diz Mary com uma atitude arrogante e com uma voz de superioridade.

- Mas o que eu fiz? – pergunta a empregada preplexa e horrorizada.

- Presseguires meu namorado…achas pouco? – diz Mary com a mesma arrogância.

- Mas não podes fazer isso! – exclama Anna deseperada.

- Como posso e vou fazer, queridinha. Porquea não fores embora, Miami inteiro vai ficar a saber que tiveste um caso com o teu tio Simon ou melhor com o teu padrasto….como se chama mesmo? – pergunta ela com uma voz de gozo olhando para Lexie que também se estava a rir.

- Jimy Perry. – responde Lexi a sorrir.

- Isso mesmo. Tiveste um caso com o teu padrasto Jimy, o que dizes?... . – diz ela com um ar de gozo a olhar para Anna.

- Parece que não tens alternativa, queridinha. – diz Lexie gozando também.

- Mas é mentira. Tu…vocês não tem o direito de fazer isso. Voces não mandam em Miami. – diz Anna deseperada.

- Claro que mandamos. E queridinha acreditam mais rápido em nos do que em ti. – diz Lexie a sorrir, gozando.

- Estamos entendidas? – pergunta Mary olhando para Anna.

- Sim… - diz a empregada, baixinho.

- Bom… e eu espero que a próximo noticia que ouvir de ti passado trinta minutos…seja que tu tenhas saído de Miami…para o teu bem, queridinha, claro. – diz Mary com um ar de gozo virando-lhe as costas e indo-se embora do restaurante e Lexie segue-a a rir-se.

 Nova Iorque, 21:00h

O céu estava estrelado, o ar estava gelado, mesmo assim as ruas de Nova Iorque estavam cheias de pessoas. Audrey estava a passear pelo parque da “fonte mágica”. Caminha uns dez minutos e finalmente encontra a “fonte mágica”, era uma fonte simples, mas bonita ao mesmo tempo. Audrey põem-se de frente para ela e agarra numa moeda. De seguida fica uns minutos a olhar para a moeda que tinha na mão. A pensar naquilo que devia ou não desejar, a pensar em John e nas incertezas e medos que ela sentia em relação a tudo…em relação a John. Será que desejar esquece-lo era um bom desejo? Uma boa decisão? Será que iria funcior? Com Mary funcionou! Quer dizer mais ou menos! Estes eram os pensamentos que lhe passavam naquele momento pela cabeça. Mas Audrey já estava farta de pensar (logo ela que detestava pensar), ela tinha que tomar uma decisão. Era agora ou nunca… Ela estende o braço, para se preparar para lançar a moeda na fonte, ao mesmo tempo que tentava formular um desejo na sua cabeça: Desejo esquecer John Fox para sempre! Desejo nunca ter conhecido John Fox! Desejo nunca ter beijado John Fox!

Mas no momento em que ela ia atirar com a moeda para a fonte, Audrey é impedida por uma voz…uma voz familiar:

- Audrey! – grita uma voz masculina.

Audrey sem hesitar olha para trás e fica surpreendida quando ve quem é realmente.

- John! – exclama estupefacta.

John aproxima-se dela rapidamente.

- Eu sei que te magoei, que te fiz sofrer…mas eu amo-te Audrey! – diz ele aproximando-se dela e beijando-a.

Um beijo-surpresa que tirou o folego a Audrey, mas ao memso tempo doce e quente. Os seus lábios eram macios e encaixavam-se lindamente nos lábios dela. Como se fossem feitos um para o outro. John pára de a beijar e os dois ficam em silencio, a olhar um para o outro, com os seus rostos separados por milímetros.

-É bom que valhas a pena…porque isto é suicídio social! – diz Audrey sorrindo e voltando a beija-lo.

Olá caros leitores…

Daqui SECRET GIRL a vossa fonte de informação mais segura sobre a elite de Miami….

A noticia mais esperada do ano: Patrick Twink e Mary Garrett namoram. Parece que ver a sua vida por um fio, fez com que Patrick perceber que ama Mary, declarando assim o seu amor. E confesso que estou muito contente por eles, porque para dizer a verdade já tinha saudades de um bom drama de um” casal perfeito”. Mas a declaração de amor de Patrick não amoleceu, nem adoçou o coraçãozinho de Mary, uma vez que ela baniu Anna Bell (presseguidora de Patrick) de Miami. Uma atitude que eu admiro bastante, porque se fosse comigo fazia o mesmo! J E deixa que te diga Mary não precisas mais ficar preocuparte com Anna, umas das minhas fontes viu-a a entrar no avião, uns trinta minutos atrás. Por outro lado parece que temos outro novo casal, mas este casal não é perfeito, melhor dizendo está longe da perfeição. Eu mesma titulei como o “casal estranho”. Audrey foi para Nova Iorque esquecer John fox, mas quando viu o Bolseiro e este declarou o seu amor por ela, simplesmente desistiu e entregou-se (aquilo que ela disse e muito bem) ao “seu suicídio social”.

É tudo por agora (SECRET GIRL)

(acompanha por uma foto de Audrey a beijar John, de uma foto de Mary e Patrick juntos, de Anna Bell a entrar no avião).

Alguns dias Depois…

Olá caros leitores…

Daqui SECRET GIRL a vossa fonte de informação mais segura sobre a elite de Miami….

Patrick saiu do hospital e o seu braço está novinho em folha. A sua relação com Mary está óptima, parece que nasceram um para o outro. (Demasiado mel, que até enjoa). Não ouve mais notícias de Anna Bell, o que é um bom sinal, quer dizer que a ameaça de Mary funcionou. Enquanto o “casal prefeito” teve uns dias calminhos, por outro lado o “casal estranho” teve uns dias bastante atribulados, muitas festas, muita diversão…e para não falar do presente atrasado do aniversário que os pais de Audrey lhe deram: um porsche panamera preto. É preciso ter sorte! E não vale a pena dizer que Audrey passou os dias todos a exibir-se no seu carrão. Por outro lado Beatrice foi a L.A passar uns dias com os pais e Lexie  aproveitou também para ir com Paul Sawn,. Já Emma e James também tiveram uns dias bastante calmos, passados todos no Hotel Peterson, sabe se lá a fazer o que!!

( uma foto de Audrey no seu carrão acompanhada por John, de Beatrice e Lexie em L.A, de Mary e Patrick a passear pela praia e uma foto de Emma na janela da sua suite).

 

South Beach, Miami, 22:00h

A noite estava estrelada e o céu limpo, sem nenhuma nuvem. Havendo apenas uma pequena brisa fresca.Mary e Patrick estavam na praia envolvidos pelo calor da pequena fogueira que eles tinham feito. Mary estava deitada na areia e Patrick estava em cima dela aos beijos. Beijos doces, quentes, cuidadosos, mas cheios de desejos. A mão de Patrick de uma maneira cuidadosa percorria o corpo de Mary, enquanto a mão dela percorria os cabelos castanhos de Patrick. A noite estava a “aquecer”, mas Audrey e os os outros ( Lexie, Paul, Beatrice, Lwis, Emma, James e John), aparecem e interrompem.

- Hei! Arranjem um quarto, por favor! – diz Audrey ironicamente e todos começam-se a rir.

Patrick ao ouvir a voz de Audrey sai imediatamente de cima de Mary, ficando um pouco envergonhado.

- Muito engraçadinha, Audrey! – diz Mary levantando-se ( ficando sentada) e recompondo-se.

O resto do grupo senta-se em volta da fogueira,divertidos, ainda a rir.

- Alguém quer? – pergunta John, mostrando uma embalagem de cerveja.

- Sim. – respondem alguns, enquanto  outros acenam com a cabeça.

O Bolseiro começa a distribuir a cerveja pelo o grupo, que começa logo a beber alegremente.

- Este ano foi bastante louco, mas eu adorei. – diz Lexie com um sorriso, envolvida pelos braços de Paul que bebia a sua cerveja.

- Sim, concordo. Mas não mudava nada. – diz Emma alegremente ao pé de Beatrice que estava envolvida pelos braços de Lwis.

- Um ano cheio de surpresas… – diz Audrey olhando para John, que lhe sorria com um sorriso atraente e provocador ao mesmo tempo.

- De traições… - diz Mary com um ar sério, envolvida pelos braços de Patrick e bebendo a sua cerveja.

- De alegria e também de amor… - diz Beatrice olhando para Lwis que lhe piscou o olho.

- E se fossemos dar um mergulho?! – pergunta John com um sorriso.

- Agora? – pergunta James.

- Sim, agora! – responde John.

- Eu alinho. – diz imediatamente Audrey levantando-se.

- Eu também. – responde também Mary.

De seguida Lexie, Emma, Beatrice levantam-se também.

- Porque não?! – diz Lwis encolhendo os ombros e olhando para Patrick, James e Paul.

- Pode ser. – respondem os rapazes levantando-se também.

As “Bad Girls” começam a correr na direcção do mar com enorme sorriso nos lábios e os rapazes correm atrás delas. Todos entram no mar, passando assim os seguintes minutos a rirem-se, a divertirem-se e a molharem-se uns aooutros.

Olá caros leitores…

Daqui SECRET GIRL a vossa fonte de informação mais segura sobre a elite de Miami….

As nossas meninas têem razão! Este foi um ano de loucuras, de amores, de traições, surpresas, desamores, tristezas e alegrias. Mas também se nada disso tivesse acontecido, não estaríamos a falar da Elite de Miami. Enquanto a mim, vou continuar a escrever sobre os escândalos e segredos mais absurdos da Elite mais famosa de Miami. Mas quem sou eu…é um segredo que nunca vou contar! J Beijinhos…

É tudo por agoara (SECRET GIRL)

(uma foto das “Bad Girls” e dos seus respectivos namorados a divertirem-se na praia)

 

FIM

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:39




Caindo das Estrelas

"Caindo das Estrelas" é o meu primeiro livro. Quem estiver interessado e quiser ler passe no site artelogy.com Obrigada