Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Bad Blood #Capitulo18#

por Silver Sky, em 15.06.14

Capitulo 18

Natalie entra no quarto de Cedric. Este encontrava-se junto á janela (aberta) a fumar um cigarro.

-Pensava que abominavas esse vício mundano. – diz Natalie com um ar divertido.

-E, abomino. – responde Cedric apagando o cigarro no cinzeiro e vira-se para Natalie.

-Tu, não tiveste culpa, Cedric. – diz depois Natalie com um ar mais sério.

-Ele confiava em mim, Natalie. E eu não consegui cumprir aquilo que eu lhe prometi. – Cedric tinha um ar amargurado e tenso.

Natalie aproxima-se Cedric, encurtando o espaço entre eles.

-Ele ainda continua a confiar em ti, Cedric. Ele sabe que foi um acidente.- Natalie agarra carinhosamente na mão de Cedric.

Cedric não diz nada e limita-se simplesmente a olhar para Natalie. Ela era a única pessoa que ele confiava, era a única pessoa que o fazia sentir em paz (mesmo dos horrores que ela tem vindo feito ao longo dos anos). Mas bastava olhar para ela e um pouco dos problemas, um pouco da dor desaparecia.

-Porque não me deixas ser eu agora a treinar o Kyle? Tu sabes que eu consigo. – supõem Natalie.

-Esta bem. – responde finalmente Cedric.

Natalie abraça-o e depois beija os seus lábios.

-Porque fizeste isso? –pergunta Cedric confuso, olhando para a morena.

-Pensava que tu gostasses de mim.- diz Natalie com um sorriso travesso.

- Pensava que tu não gostasses de mim. – responde Cedric.

Natalie dá uma pequena gargalhada divertida e volta a beijar Cedric, que responde cheio de paixão e desejo. Depois Cedric agarra em Natalie e os dois deitam-se na cama. Olham um para o outro e riem-se. Entre beijo e risos começam a tirar as roupas…

 

Era já de manhã, Cedric acorda com Natalie nos seus braços. Ele fica alguns segundos a comtempla-la. Como amava-a. Fora a primeira e a ultima mulher que ele tinha amando em toda a sua vida. Ainda se lembrava bem da primeira vez que a vira. O seu coração tinha feito um click quando aqueles olhos castanhos lindos tinham-se cruzados com os seus azuis pela primeira vez. Mas tinha sido á muito tempo e desde esse dia muita coisa tinha mudado. Natalie tinha mudado, mas ele sabia que lá no fundo ainda existia a antiga Natalie, a Natalie antes de ter desligado os seus sentimentos e ter começado a desprezar a vida humana. Contudo ele ainda continuava ama-la como o primeiro dia que se tinha apaixonado por ela.

Natalie abre os olhos e dá de caras com Cedric a olhar para ela.

-Aprendes-te isso naqueles filmes românticos lamechas? – pergunta Natalie com um ar irónico.

-Isso o que? – pergunta Cedric confuso.

- Ficares a olhar para mim quando eu estou a dormir. – responde Natalie com um sorriso.

Cedric também sorri.

 - Já tinha saudades de estar aqui assim contigo. – Cedric aperta Natalie mais contra si.

-Eu também. – diz Natalie com um sorriso, beijando carinhosamente a bochecha de Cedric.

-Fazes-te de durona, mas tu és um coração mole Natalie Sullivan. – diz Cedric com um sorriso provocador.

-E tu és romântico idiota incurável, Cedric Bash. – responde Natalie com o mesmo sorriso provocador.

De repente Cedric fica sério a olhar para Natalie.

- O que foi, Cedric? – pergunta Natalie confusa.

-Diz-me que me amas. – diz Cedric olhando Natalie nos olhos, com um ar ´serio.

-Outra vez essa conversa, Cedric?! – diz Natalie com um ar aborrecido, bufando.

-Diz-me que me amas. O que te custa? – insiste Cedric.

-Diz tu primeiro. – diz rapidamente Natalie.

-Mas eu já o disse, a uns anos atrás. – responde Cedric.

De repente Kyle entra no quarto sem bater á porta e fica surpreso e encavacado ao ver Natalie e Cedric juntos na cama.

-Não sabes bater á porta? – pergunta Natalie com um ar super furioso.

-Desculpem eu… - diz Kyle, continuando encavacado e super embaraçado.

-O que queres Kyle? – pergunta desta vez Cedric com uma voz calma.

-Eu queria saber se vamos continuar com os treinamos para eu me conseguir controlar? – pergunta Kyle.

-Sim. – respondo Natalie. – Mas não vai ser o Cedric que te vai ensinar vou ser eu. – diz ela, com um sorriso, enrolando o lençol a volta do seu corpo, levantando-se da cama e saindo depois do quarto.

-Cedric tu tens a certeza que é boa ideia de ser a Natalie a ensinar-me a controlar? – pergunta Kyle com um ar receoso, olhando para Cedric. – Tu mesmo disseste que Natalie era capaz de se juntar a mim e ajudar-me a massacrar Nova Iorque Inteira!

-Eu estava a brincar quando disse isso. Era só para me meter com a Natalie. – responde Cedric com um sorriso. – Acredita em mim, podes confiar na Natalie ela vai fazer melhor trabalho que eu fiz contigo. – o sorriso de Cedric desaparece e dá lugar a uma cara séria.

-Tu não tens que te culpar por aquilo que aconteceu, Cedric. A culpa não é totalmente tua. Eu também tenho culpa no cartório. – diz Kyle tentando fazer com que Cedric se liberta-se daquela culpa que ele sentia por não o ter impedido de matar aquele homem.

-Obrigado, Kyle. Mas eu sou assim. E gosto de cumprir as minhas promessas e quando não as cumpro eu culpo-me por isso. – responde simplesmente Cedric com o seu ar sério.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:35


2 comentários

Imagem de perfil

De twilight_pr a 15.06.2014 às 22:04

Ai estou mesmo a ver que ela só vai dizer que o ama no final -.-
ADOREI!
Imagem de perfil

De Silver Sky a 17.06.2014 às 17:34

ou não ahahahha...ainda bem que gostas.te :)

Comentar post




Caindo das Estrelas

"Caindo das Estrelas" é o meu primeiro livro. Quem estiver interessado e quiser ler passe no site artelogy.com Obrigada