Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Black Sea- Capitulo 10

por Silver Sky, em 09.09.15

Podem ler o capitulo anterior aqui: Capitulo 9 para quem ainda não leu. :)

black sea.JPG

Capitulo 10

Depois de sair do camarote de Joseph, Estella regressa aos seus aposentos. Olha-se ao espelho e  vê as suas bochechas rosadas. Então eram assim que uma pessoa se sentia quando gostava de outra pessoa. O rosto rosado, o formigueiro no estomago e a sensação do coração sair a qualquer momento pela boca, por estar a bater tão de pressa no seu peito.

Estella aproxima-se de uma cadeira e senta-se, colocando a sua mão sobre a seu peito. Na tentativa de aclamar o seu coração acelerado. Mas o beijo repetia-se na sua cabeça, fazendo o seu coração bater ainda mais de pressa.

Uma coisa ela tinha a certeza. Estella estava a começar a nutrir sentimentos por Joseph Nothern. Quem para além de ser  um pirata era Capitão de um Navio pirata. O que a sua mãe diria se visse isto? Se soubesse aquilo que Estella  estava a sentir? Amar um pirata? Um criminoso?

Diria com certeza que estaria envergonhada pelo comportamento dela. Que ao envolver-se com um pirata iria arruinar o seu futuro e a sua vida. Estella seria a desgraça e a vergonha da família.

Mas a verdade é que Estella nunca se importou muito da opinião da sua querida mãe. A verdade é que Joseph era diferente. Podia ser um pirata, mas era um homem integro, com palavra. E a verdade a sua mãe não estava aqui. E longe da vista, longe do coração. Por isso ela não tinha que se importar com aquilo que a sua mãe iria pensar, por ela estar apaixonar-se por um pirata. Por agora…

Estella suspira, levanta-se da cadeira, despe o vestido, vestindo de seguida a sua camisa de noite e deita-se na cama, apagando de seguida a vela. Hoje ela iria dormir com o seu coração desassossegado. Mas não se importava. Porque seria por um bom motivo.

 

Joseph encontrava-se na proa do Navio e beber o seu rum e ao mesmo tempo a apreciar o seu estrelado. O seu pensamento estava preenchido com o beijo que tinha acontecido entre ele e Estella. Os sentimentos por Estella estavam a ficar cada vez mais fortes. Era inevitável não ama-la.

- Capitão o que faz aqui fora? – pergunta um marinheiro, aproximando-se de Joseph.

-Estava apenas a pensar. – responde o jovem pirata bebendo um pouco mais do seu rum.

-A pensar na rapariga? O Capitão gosta dela não gosta? – pergunta o marinheiro.

Joseph desvia o olhar do céu e olha para o pirata.

-De facto eu gosto dela. Mas não deveria. – responde Joseph com um ar amargurado. – Estella é uma rapariga incrível e merece que o seu futuro não seja eu.

-Mas o Capitão pode deixar o mar e assentar de vez num lugar com a rapariga. – diz rapidamente o marinheiro.

-Eu tenho sangue de pirata. Nunca poderei deixar esta vida. E para além disso eu fui exilado da maior parte dos lugares que existem a face da Terra.

Semanas depois

Amélia encontrava-se sentada na poltrona a beber um dos seus deliciosos chás, ao mesmo tempo que tinha a sua cabeça cheia de pensamentos. A carta que a sua filha, Estella, escrevera deixara-a com o coração apertado e angustiada. Era bom saber se a sua querida filha estava bem, mas lamentava pela perda do seu querido marido. Agora só desejava que a sua filha chega-se a casa e bem.

De repente alguém bate a porta. Amélia levanta-se da poltrona e dirig-se até a entrada, abrindo a porta. Era Francesca.

-Boa tarde, Sra. Fernandez. A minha mãe disse-me que queria falar comigo…tinha notícias de Estella. – diz a rapariga com um ar ansioso.

-Sim, querida. Entra. – pede Amélia com um sorriso amoroso.

Francesca entra em casa.

-Queres beber ou comer alguma coisa?

- Não obrigada, Sra. Fernandez, mas quais são as notícias? – pergunta a jovem.

-Espera apenas um minuto. – diz Amélia, abandonando o hall de entrada e regressa pouco tempo depois com uma carta na mão. – Lê. Recebia-a a dois dias atrás. É  da Estella.

Francesca agarra na carta e abre-a, lendo-a de imediato.

-São boas noticias. Estella esta viva. E vai regressar a casa. – diz Francesca com um ar animado. – Mas é lamentável o Sr. Fernandez não ter conseguido sobreviver ao naufrágio. – acaba por dizer a jovem num tom mais baixo e triste.

-De fato são boas noticias, Francesca. E eu querias que as soubesses para não te preocupares mais com Estella. E em relação a morte do meu amado marido…eu agradeço os teus pesamos. – diz a seguir Amélia com um sorriso frouxo.

-Obrigada, por me avisar. – agradece Francesca sorrindo também.

-E que tal hoje ficares para jantar. Iria-me calhar em uma companhia. – sugere mélia nu tom amael.

-Claro, Sra.Fernandez, eu fico com muito gosto para jantar. – responde Francesca com um sorriso.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:05


2 comentários

Imagem de perfil

De twilight_pr a 09.09.2015 às 23:09

Ai ela gosta dele e ele gosta dela *---* LOVE IT!
Mal posso esperar para ler mais ^^
Imagem de perfil

De twilight_pr a 12.09.2015 às 14:06

Acabei de postar o capítulo 35, espero que gostes!

Comentar post




Caindo das Estrelas

"Caindo das Estrelas" é o meu primeiro livro. Quem estiver interessado e quiser ler passe no site artelogy.com Obrigada