Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Chicago Speed #Capitulo 12#

por Silver Sky, em 06.02.15

Capitulo 12

Emmy acorda a pensar em Joffrey. Como ela poderia continuar a odia-lo depois de tudo que ele lhe contou ontem á tarde sobre o seu pai? A verdade é que Emmy já não o odiava, ela agora sentia-se diferente em relação a ele. Ele não era essa má pessoa que Emmy pensava que era, porque se fosse não arriscava a sua vida para salvar a vida dela. Não fazia sentido. Joffrey só tinha entrado naquele gangue e participava em corridas ilegais para chamar atenção do pai, que sempre o desprezou. Agora ela entendia o lado dele.

Emmy levanta-se da cama e no momento em que abre a porta do roupeiro, alguém bate a porta. Ela volta a fechar a porta do roupeiro e vai abrir a porta do quarto, dando de caras com Andrew parado á sua frente com as suas moletas.

-Andrew…

-Posso entrar? – pergunta o rapaz.

Emmy desvia-se da entrada e Andrew entra no quarto.

-O que queres? – pergunta Emmy, fechando a porta do quarto.

-Pedir-te desculpas. – responde Andrew, olhando para a amiga. – Eu comportei-me como um completo estúpido.

-Pois comportaste. – responde Emmy na defensiva, cruzando os braços sobre o peito.

-Perdoas-me, Emmy? – pergunta Andrew aproximando-se de Emmy. – Tu sabes que eu detesto estar chateado contigo.

Emmy descruza os braços e abraça Andrew.

-Eu também detesto estar chateada contigo, tonto. – diz Emmy, olhando depois para Andrew. – E claro que estas perdoado. És meu amigo e eu adoro-te. – Emmy esboça um sorriso.

-Tu ainda vais correr, mesmo com a tua vida em perigo? – pergunta Andrew num tom sério, olhando para a amiga.

-Sim e para dizer a verdade é hoje á noite. – responde Emmy.

-Emmy é perigoso. – diz Andrew preocupado. – Podes magoar-te a sério.

-Eu sei. Mas eu não sou de fugir de nada e além disso Joffrey vai estar lá e vai-me ajudar.

-E tu confias mesmo nele? – pergunta Andrew.

-Sim, Andrew, eu confio. Joffrey é de confiança. – diz Emmy com um ar sério.

-Mas é melhor ir contigo. Assim eu fico mais descansado. – diz Andrew.

-Não, Andrew. É melhor não. Pode ser perigoso, tu estares lá. Por isso não te preocupes, eu fico bem, já sou crescidinha. Sei tomar conta de mim.– diz Emmy com um sorriso.

 

Elliot encontrava-se na garagem da sua casa a trabalhar numa moto, que tinha “resgatado” da sucata.

-Muito ocupado?

O rapaz vira-se para trás e vê a prima parada a sua frente.

-Algum conselho para hoje á noite? – pergunta Emmy esboçando um pequeno sorriso.

-Apenas que tenhas cuidado e que confies em ti. Ah e claro, boa sorte. – responde Elliot sorrindo depois. – Mas estas nervosa?

-Muito…

-Se quiseres eu posso ir contigo. – sugere Elliot.

-Nem pensar. – responde imediatamente Emmy, aproximando-se do primo. – A corrida é um lugar perigoso e eu não quero que te magoes.

-Eu já não sou uma criança, Emmy. – resmunga Elliot fazendo cara feia.

-Para mim vais ser sempre o meu priminho. – responde Emmy com um sorriso carinhoso, abraçando depois Elliot.

 

No cair da noite começa a chuviscar o que deixa Emmy ainda mais nervosa. Depois de jantar, ou melhor depois ter desperdiçado comida, porque Emmy quase não comeu nada devido ao stress, ela mente a Sage, diz que ia dar uma volta com Andrew e talvez chega-se tarde a casa. Ou se calhar nunca chegasse, esse era um dos pensamentos que atormentou Emmy durante o dia todo. Era morrer esta noite, o que a probabilidade era 99,9%. Emmy sai de casa e entra no Mustang dirigindo em direção do local onde seria a corrida. Nas docas. Não demorou muito até chegar ao sítio e quando chega depara-se com uma tremenda confusão de pessoas e carros. Emmy pára o carro, respira fundo e sai finalmente do Mustang. Rose e Ben que se encontravam rodeados por um pequeno grupo de pessoas reparam imediatamente nela. Rose, esboça um pequeno sorriso e sobe para cima de um capô de um carro.

-Finalmente a nosso estreante Emmy Hatway chegou. A CORRIDA PODE COMEÇAR! – grita Emmy e toda a gente se manifesta assobiando e fazendo barulho.

-FALTO EU! – diz Joffrey aparecendo no meio da multidão.

-Como assim? – pergunta Rose confusa, olhando para o rapaz.

-Se esta corrida vai decidir o meu futuro, eu tenho todo o direito entrar nela.– responde Joffrey com um ar sério e destemido.

-Tens todo a razão. – diz Rose, esboçando um sorriso divertido. – Sendo assim o que estamos a espera? VAMOS CORRER! – toda a gente faz barulho com uma expressão animada.

Ben começa a caminhar na direção de Emmy, que tenta não tremer. O rapaz loiro pára a sua frente e Emmy engole em seco. Era escusado dizer que o seu coração batia depressa.

-Prepara-te para ser esmagada, princesa. – diz Bem com um sorriso sarcástico e um olhar sombrio, virando depois costas e indo-se embora.

Emmy volta a respirar, depois ter ficado uns segundos sem o fazer. Olha para lado e o seu olhar cruza-se com Joffrey que assenta com a cabeça e Emmy responde-lhe com o mesmo gesto.

p.s. desculpem desiludirvos aquelas que são team Andrew...mas entre Andrew e Emmy só a mesmo amizade...mas espero que gostem do capitulo..bjs

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:39


2 comentários

Imagem de perfil

De twilight_pr a 07.02.2015 às 13:35

Ai gostei imenso deste capítulo, super giro! A sério :D :D :D
Beijinhos grandes!
Btw, acabei de postar o segundo capítulo da minha fanfiction!
Imagem de perfil

De sacha hart a 07.02.2015 às 22:14

Só amizade? *eu chorando*
Era mesmo team Andrew. Ainda sou. Não quero que ela acabe com o Joffreey, bah!

Comentar post




Caindo das Estrelas

"Caindo das Estrelas" é o meu primeiro livro. Quem estiver interessado e quiser ler passe no site artelogy.com Obrigada