Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Cold Blood- Capitulo 3

por Silver Sky, em 08.07.16

 

Capitulo 3

Natalie verificava os lucros dos quadros que tinha vendido ontem a noite, quando de repente ouve Kyle e Jessy a discutirem. Natalie revira os olhos, respira fundo e sai finalmente do quarto.

Jessy e Kyle encontravam-se em lados opostos da sala, de costas viradas um para o outro.

-O que se esta a passar aqui? – pergunta Natalie com um ar sério, olhando para o casal.

-O Kyle tem ciúmes do Isaac. – responde Jessy, voltando-se para olhar para Natalie.

-Ele estava a fazer-se a ti! – Kyle vira-se também, demostrando um ar irritado. – Não consegues ver isso!

-Nós somos só amigos, Kyle! Quantas vezes tenho que repetir isso? – exclama Jessy, bufando de frustração e revirando os olhos, quase a perder a paciência.

-Pois, mas ele não quer ser só teu amigo, Jessy! Sempre cheio de sorrisinhos e piadas.

Natalie revira os olhos.

-Mas eu só quero ser amiga dele. É de ti que eu gosto, Kyle! Mete isso na cabeça! – diz Jessy quase a perder as estribeiras.

-Se eu voltar a ver esse gajo, eu mato-o! – grita Kyle com toda a ferocidade.

Natalie intervêm finalmente.

-Primeiro tu não vais matar ninguém. – diz Natalie, dando um empurrão a Kyle, fazendo-o sentar no sofá. – E segundo se tu não te acalmares eu parto-te esse pescoço…mais uma vez. – diz por fim a morena num tom de voz sério e autoritário.

Entretanto Cedric entra no apartamento, depois de um dia na Universidade.

-O que se está a passar aqui? – pergunta Cedric com um ar confuso? – Está um clima tão tenso!

-O Kyle está a ter uma crise ridícula de ciúmes. – responde Natalie. – Por isso vai com ele dar uma volta para ver se acalma.

-Ok, Kyle anda daí. – diz Cedric, olhando para o rapaz.

Kyle levanta-se e olha uma última vez para Jessy antes de sair com Cedric.

Jessy não aguenta e acaba por se desfazer em lágrimas.

-Jessy. – diz Natalie aproximando-se da rapariga. – Não chores. Isto vai-lhe passar. Vai ficar tudo bem. – a morena com os seus dedos limpa as lágrimas do rosto de Jessy.

-Obrigada, Natalie. – responde Jessy sorrindo finalmente.

-E que tal preparar-mos um jantar? – sugere  Natalie com um sorriso animado.

-Ótima ideia! – diz Jessy mais animada.

 

Os primeiros flocos de neve começavam a cair. As ruas de Brooklyn encontravam-se vazias, as pessoas estavam refugiadas nas suas casa ou nós cafés.

-Eu percebo os teus ciúmes, Kyle. Mas a violência não é resposta.

-Nunca te apeteceu matar aqueles gajos que se faziam a Natalie? – pergunta Kyle, olhando para Cedric.

-Claro que sim. A primeira coisa que eu pensava era arrancar-lhes a cabeça. Mas nunca o fiz, porque, porque sabia que Natalie me amava.

-E daquela vez que Natalie se enrolou com o tal de Fabrício. Porque não lhe arrancaste a cabeça? Natalie traiu-te.

-Porque, posso ser um vampiro, mas isso não faz de mim um monstro, Kyle. – responde Kyle, olhando para ele.

-E porquê que tu nunca deixas-te a Natalie? – pergunta Kyle, parando no meio do passeio. – Tens que admitir que a vossa relação nunca foi uma das melhores. E o amor não chega.

-Porque a muitos anos atrás eu prometi a Natalie que a protegeria e que nunca a abandonaria e durante estes anos eu cumpri essa promessa.

-Eu só quero que tudo volte a ser como era dantes. Entre mim e Jessy. –fala por fim Kyle, quase num desabafo.

-E vai acontecer Kyle. – diz Cedric com um sorriso., coloca a mão sobre o ombro do rapaz. – Apenas tens que dar tempo e espaço a Jessy. E claro controlares os teus ciúmes.

-Vou tentar.

A seguir Cedric olha para o seu relógio de pulso.

-Ainda é cedo. Podíamos fazer uma visita ao Steven e a Megan. – diz Cedric e os dois retomam o passeio.

 

Lisboa, 1910

-Uma pessoa encontrada morta num beco, outra num cemitério, mais outra  na casa de banho de um café… - a medida que Cedric falava atirava violentamente com os jornais para cima da mesa. – Qual é o teu problema? Não podemos chamar atenção! Temos que ser discretos, Natalie!

-Eu estava com fome! – responde simplesmente Natalie.

-Não, isto tudo é capricho! Isso sim! – a voz de Cedric estava alterada e tinha uma expressão furiosa.

-DESCULPA SE EU NÃO TENHO CONSERTO! – Natalie levanta a voz, exaltando-se finalmente.

Tinha uma expressão irritada.

-Durante dez anos eu tentei com que tu sentisses qualquer coisa. Mas nada. Zero de sentimos. Zero de empatia. – Cedric tinha um ar derrotado e entristecido.

-Desiste de mim. Quero lá saber. Ninguém te pediu para fazeres isto. Para estares aqui. – Natalie continuava com a sua voz firme e expressão carrancuda.

-Natalie. – Cedric olha para a rapariga. – Porque tu te recusas a sentir alguma coisa?

-Por causa da minha mãe! Ela morreu diante dos meus olhos. E se eu permitir sentir alguma coisa. A única coisa que vou sentir é dor. E eu nunca mais vou querer sentir isso. É por isso que não quero não ligar a minha humanidade e desprezo os humanos. – exaltada Natalie sai porta fora como um furacão.

Sai a rua e começa a caminhar furiosamente pelo passeio. A luz prateada da lua iluminava o caminho.

Devido ao frio que se sentia, nãos e via ninguém na rua. Por outro lado os cafés e bares estavam cheios. Natalie pára por uns segundos e é atingida por um dardo de verbena, fazendo-a cair ao chão inconsciente.

p.s. neste capitulo temos uma memória do passado de Natalie e Cedric. Descobre-se o porquê ser ela ser como ela é em relação aos humanos e evitar ao maximo criar uma ligação com alguém. Também Kyle e Jessy tem uma discussão e este final do capitulo? O que terá acontecido no passado? Por quem é que Natalie foi atacada? bjs espero que gostem!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:26


2 comentários

Imagem de perfil

De twilight_pr a 09.07.2016 às 15:43

Estou curiosa para ver por quem é que a Natalie foi atacada, socorro e descobrir porque é que ela desligou a humanidade, wow! Socorro!
Eu entendo os dois lados, compreendo o Kyle porque não é fácil porque é visível que o Isaac quer ser mais do que amigo, mas também entendo a Jessy porque ela ama o Kyle, mas também tem os seus amigos e por ela apenas existe o Kyle no coração e mesmo que o Isaac queria mais do que uma amizade, esse lugar - no coração dela -, foi ocupado pelo Kyle.

Um beijinho muito grande e mal posso esperar para ler o que vem a seguir :)
Imagem de perfil

De JustAnOrdinaryGirl a 10.07.2016 às 18:33

Fico contente que o Cedric tenha ficado sempre com a Natalie.
E até compreendo os ciumes do Kyle, se esse Isaac se estava a fazer a Jessy. Ele ama-a e é normal ter ciumes mas ele tem de ter calma para não fazer nenhuma asneira.
Fiquei curiosa para saber o que aconteceu no passado. Fico à espera do próximo :)

Comentar post