Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


New Blood -Capitulo 7

por Silver Sky, em 30.10.15

 

Capitulo 7

Kyle e Jessy entram no hospital para irem buscar algumas bolsas de sangue. Dirigem-se ao balcão de receção e Kyle informa o rececionista que desejaria falar com o Dr. Steven Harker. O rececionista responde que o Dr. Harker se encontrava nos seu consultório. Kyle agradece com um sorriso simpático e ele e Jessy começam a andar pelo enorme corredor branco. Entram no elevador e Kyle pressiona o botão 3, o andar onde se encontrava o consultório de Steven. O elevador para, abre as portas e os dois jovens saem, voltando a percorrer novamente um enorme corredor. Quando se estavam a aproximar do consultório de Steven, Kyle avista de repente a sua mãe no fundo corredor. Quando o seu olhar cruza com dela, Kyle sente um arrepio a percorrer a sua espinha. Usando a sua velocidade sobre humana o rapaz entra de forma rompante no consultório de Steven. Jessy segue o namorado confusa. Steven que se encontrava a assinar uns documentos, fica confuso ao ver os dois jovens.

-Kyle, o que aconteceu? – pergunta Jessy confusa e preocupada, aproximando-se do rapaz, que tremia nervoso e desnorteado.

-Está tudo bem? – pergunta desta vez Steven levantando-se da sua cadeira e aproximando-se de Jessy e Kyle.

-A minha…mãe..ela esta aqui…e viu-me. – responde Kyle gaguejando devido ao nervosismos.

-Tens a certeza que ela te viu, Kyle? – pergunta Steven.

-Sim, amor. Pode não ter-te reconhecido. – diz depois Jessy tentando acalmar o namorado.

-Não… - diz Kyle afastando-se de Jessy e Steven com a respiração irregular. – Eu senti. Quando o meu olhar cruzou com o dela…eu senti que ela me tinha visto e conhecido. – Kyle ainda estava nervoso. Gotas de transpiração escorriam pelo seu rosto e o seu batimento cardíaco tinha acelerado.

Entretanto Megan entra no consultório.

-Olá, meninos. – diz Megan com um sorriso, que desaparece logo ao ver o estado de Kyle. – O que ele tem? – pergunta a loira preocupada.

-Está a ter um ataque de pânico. – mente Steven. Na verdade não era bem uma mentira. Porque Kyle estava a ter mesmo um ataque de pânico. Mas Steven não podia dizer a sua namorada o motivo. Era nestas situações que Steven gostava que Megan soube-se do segredo deles. Era muito mais fácil. Mas o medo de a perder se Steven contasse a verdade era muito maior.

-Deixa-me ver se posso ajudar. – diz Megan aproximando-se de Kyle. Jessy dá espaço a médica para ajudar Kyle.

-Kyle, querido, senta-te. – diz Megan com uma voz calma e simpática.

Kyle senta-se no pequeno sofá que tinha atrás de si. A seguir Megan ajoelha-se a su frente.

-Agora olha para mim. – pede Megan mantendo o mesmo tom de voz anterior.

Kyle olha para a médica.

-Vais fazer como eu. Respirar de forma longa e calma. – diz Megan exemplificando ela própria.

Kyle começa a imitar Megan e passado uns minutos a sua respiração começa a voltar ao normal, como o seu batimento cardíaco, ficando cada vez mais calmo.

-Muito bem, Kyle. – diz Megan com um sorriso, voltando-se a por de pé.

-Obrigado… - agradece Kyle num murmúrio.

Jessy volta-se a aproximar de Kyle, sentando-se ao lado dele.

-Esta tudo bem, amor. Eu estou aqui contigo. – diz Jessy de forma carinhosa, agarrando na mão do namorado.

Megan afasta-se e vai ter com Steven.

-O que aconteceu? Porque Kyle teve um ataque de pânico? É costume que ele tenha? – Megan começa a fazer demasiadas perguntas, das quais Steven sentia-se aflito para responder.

-De vez enquanto. – responde Steven voltando a mentir. – Mas acho que é por causa de Cedric e Natalie se terem ausentado estas semanas. Ele estava habituado com eles. São a família dele.

-Faz sentido. – diz depois Megan com um expressão séria olhando depois para Kyle, que se encontrava rodeado pelos braços de Jessy.

 

Natalie e Cedric param a frente de um bar com o  nome “Quinn’s Bar”.

-Isto é má ideia. Não deveríamos ter vindo. – diz Cedric.

-Ninguém pediu para vires. – diz Natalie entrando no bar.

Cedric segue-a.

O bar estava vazio, as cadeiras ainda se encontravam em cima das mesas. Um casal de cabelos loiros e olhos azuis, encontrava-se junto ao balcão a conversar.

-Ainda estamos a fechados. – diz o rapaz, sem olhar para trás.

-Nós não viemos aqui para consumir nada. – diz Natalie, dando um passo a frente.

A rapariga loira olha para trás.

-O que vocês querem, vampiros? – pergunta a loira com uma atitude arrogante.

-Deves ser a Tessa. – diz Natalie. – Mas diz-nos o que nos denunciou? Foi a nossa beleza e juventude eterna? – a morena brinca com a situação exibindo um sorriso irónico.

-O vosso cheiro a morte. – responde Tessa com uma voz fria e um olhar sério.

-Uh, para quê tanta hostilidade? – pergunta Natalie ainda brincando com a situação, enquanto Cedric permanecia ao seu lado quieto.

Tessa caminha na direção de Natalie e Alex segue a mulher.

-Vampiros não são bem-vindos aqui em Los Angeles. Eles durante anos tem vindo caçado lobisomens, um inclusive matou o meu pai. – a as palavras que saiu da boca de Tessa eram de total desprezo e arrogância.

-Mas, nós somos pacíficos. – Cedric interfere finalmente.

-Tem dias. – diz Natalie baixinho.

-Se não querem problemas vão-se embora do bar. – diz Alex, ao lado de Tessa.

-Nós só viemos aqui falar de Mason e Mia. Porque não podem esquecer a ridícula rivalidade que existe a seculos entre as nossas espécie e aceitar o casamento deles? – diz Cedric num tom de voz sereno.

-O meu marido disse para vocês irem embora do bar. Qual foi a parte que não perceberam? – diz Tessa no seu tom arrogante habitual.

-Ok, chega! Eu tentei levar isto na boa, sem levantar problemas, o que não é de todo meu. Mas tu minha menina já me estas a fazer passar da cabeça! – diz Natalie com um ar ameaçador e furioso perdendo o controlo.

-Estas a ameaçar-me? – pergunta Tessa.

-Sim, e se estiver? Eu sou uma vampira. O que quere dizer que sou mais velha, mais forte, mais rápida que tu. Se quisesse podia matar-te num piscar de olhos. – a medida que Natalie falava aproximava-se de Tessa com uma atitude ameaçadora.

De repente a iris dos olhos de Tessa ganham uma tonalidade amarela e a rapariga adapta uma posição corporal de ataque. Mais um passo e Tessa partiria para cima de Natalie com dentes e tudo.

Cedric ao ver a situação a gravar-se, coloca-se no meio das duas raparigas.

-Hei! Nós não queremos problemas. Só queríamos conversar! – diz o rapaz, afastando Natalie de Tessa.

-É melhor vocês irem. Ou se não vai haver sangue. – diz Alex, agarrando também na mulher e afastando-a de Natalie.

Cedric agarra depois e Natalie e leva-a para fora do bar.

-Natalie o que te passou pela cabeça! ? – pergunta Cedric um pouco furioso.

-Desculpa, Cedric. Mas aquela gaja enervou-me com a mania da superioridade e que é a melhor. Ela pode ser uma alfa, mas eu sou Natalie Sullivan e ela não quere ver o meu lado mau!

confesso que este capitulo foi um dos meus favoritos de escrever! E o que acharam da situação de Kyle? O que acham que vai acontecer? E Natalie passou-se xd!

FELIZ DIA DAS BRUXAS

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:52


2 comentários

Imagem de perfil

De twilight_pr a 01.11.2015 às 18:08

Adorei este capítulo ^^
Ai adoro a Natalie xDDD
Ai o Kyle :ooo socorro!
Quero ler mais :DD
Imagem de perfil

De Silver Sky a 01.11.2015 às 20:56

Obrigada :)

Comentar post