Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


PARASSÓMNIA "Capítulo 10"

por Silver Sky, em 01.03.17

 twenty one pilots -> cliquem :)

Capítulo 10

 

Eram cinco da manhã. Ema dormitava no sofá com a televisão ligada, quando batem à porta.

Ema acordou com o barulho e foi abrir.

Dinis entrou em casa com um taco de basebol numa das mãos e na outra uma corrente de ferro.

-Dinis, o que estas aqui a fazer? São cinco da manhã! – disse Ema, olhando para o amigo confusa.

-Eu sei! Passei a noite toda a fazer pesquisa na internet! – exclamou Dinis com um comportamento hiperativo e as pupilas dilatadas.

-A pesquisar sobre o quê? – perguntou Ema, fechando a porta atrás de sim

-Sobre a tua condição. Se fores mesmo um lobisomem temos que saber como agir quando te transformares.

-Quanta cafeína tu ingeriste? Só por curiosidade?

-Cinco cafés…ou foram dez? – respondeu Dinis confuso.

-Bem, eu acho que é melhor sentarmo-nos um pouquinho. – diz rapidamente Ema.

Os dois acabam por se sentarem no sofá e Dinis coloca o taco de basebol e as correntes de ferro no chão.

-Então, diz-me lá, o que encontraste na tua pesquisa? – perguntou Ema, olhando com uma certa curiosidade para Dinis.

-Várias coisas! – respondeu Dinis muito entusiasmado. – Descobri que existe uma planta tóxica para os lobisomens. Chama-se acónito. Sabias disso?

-Não, não sabia. – respondeu Ema, abanando a cabeça. – Mas é muito interessante.

-E sabias que a forma de matar um lobisomem é com uma bala ou espada de prata?

-Hum…acho que isso é conhecimento geral. Toda a gente sabe isso, Dinis. – respondeu Ema, arqueando a sobrancelha.

-Oh…sim, tens razão. – disse Dinis com um sorriso sem jeito.

Ema a seguir desviou o olhar para o chão e franziu a testa ao ver as corrente de ferro e o taco de basebol.

-Dinis, para quê é que queres isso? – perguntou Ema, olhando depois para o amigo.

-Bem, o taco de basebol é para mim e…as correntes de ferro na verdade são para ti. Caso tu…

-Me transforme. – Ema terminou a frase do amigo.

Dinis sem jeito assentiu com cabeça.

-Bem, eu não sei nada sobre transformação. Mas conheço uma pessoa que pode saber mais sobre lobisomens do que nós sabemos.

-Quem? – perguntou Dinis curioso.

-Digo-te pelo caminho. Vamos? – respondeu Ema.

-Sim, claro. – respondeu Dinis entusiasmado.

XXX

Ema e Dinis pararam a frente do hospital.

-A pessoa que tu conheces e que sabe mais sobre lobisomens, está internada no hospital? – perguntou Dinis, olhando para Ema confuso.

-Para dizer a verdade está internado na ala psiquiatra do hospital. – respondeu Ema, mordendo o lábio.

-Um maluquinho, sendo assim. Ótimo, não podia ser melhor. – disse Dinis num tom sarcástico e desesperado. – Ema, onde estas com a cabeça para pensares que um maluquinho poderá dar-te respostas fiáveis?

-Por acaso tu conheces alguém que tenha conhecimento sobre este assunto? – perguntou rapidamente Ema ao amigo.

-Não, não conheço.

-Ok. Então não temos outra escolha, Dinis.

Os dois acabaram por entrar no hospital, registando-se no balcão da entrada e sendo depois reencaminhados para ala psiquiatra, mais especificamente a sala de convívio da ala psiquiatra.

Ao entrar naquele sítio, Ema lembrou-se dos dias que passara aqui, mas preferia não pensar neles, esquece-los para sempre. O ambiente estava calmo. Apenas havia meia dúzia de doentes que se encontravam entretidos com as suas atividades de desenho e pintura. Entre os doentes estava Sr. Lobo, sentado num dos sofás da sala de convívio, muito quieto a olhar fixamente para a parede branca que se encontrava a sua frente.

-Ali está ele! – disse Ema, apontando discretamente para o Sr. Lobo.

-Parece estranhamente tranquilo. – disse Dinis, olhando com alguma relutância para ele.

Ema e Dinis caminharam na direção do homem, parando a frente dele.

-Sr. Lobo… - disse Ema, olhando para ele.

O homem olhou para ela e começou imediatamente a gritar com um expressão assustada no olhar.

-Por favor, não me mates! Por favor! – suplicava Sr. Lobo, ajoelhando-se a frente de Ema.

Os poucos enfermeiros que se encontravam na sala de estar começaram a olhar.

-Ema! Tens que fazer alguma coisa! – disse Dinis aflito, olhando para os enfermeiros.

Ema abaixou-se até os seus olhos ficarem ao nível dos olhos do Sr. Lobo.

-Pare de gritar! – falou Ema de forma firme, aparecendo um pequeno brilho vermelho nos olhos dela.

O homem calou-se imediatamente e voltou-se a sentar no sofá. Os enfermeiros viraram as caras e foram-se embora.

A seguir Ema voltou-se a levantar, adquirindo uma postura mais descontraída.

-Sr. Lobo eu não lhe quero fazer mal. Apenas quero-lhe fazer algumas perguntas. -disse ela com tom de voz mais suave, demostrando no final um sorriso simpático.

Sr. Lobo permaneceu quieto, ficando a olhar para ela.

-O que sabe sobre lobisomens? – perguntou finalmente Ema.

-Criaturas perigosas. Metade homem, metade lobo. Criaturas condenadas a andar sob a luz prateada da lua cheia. – respondeu Sr. Lobo com uma expressão sombria.

-E que tal dizer-nos uma coisa que nós ainda não sabemos? – disse rapidamente Dinis impaciente.

Ema olhou para o amigo e este encolheu os ombros.

-Conta a lenda que quem completar a transformação, o seu lado humano desaparecera para sempre e transformara-se no lobo demónio. Uma criatura cruel, sem piedade, ou qualquer compaixão. – disse a seguir o homem ainda com um olhar sombrio, virando-se para Ema.

Ema engoliu em seco e Dinis estremeceu com as palavras do Sr. Lobo.

Bem, o que acharam de Dinis com aquelas coisas todas? Ele está mesmo empenhado para ajudar Ema, até diria empenhado demais ahahah. Um pouco paranóico. Mas não é todos os dias que descobres que um amigo teu é um lobisomem. E a conversa que Ema teve com o Sr.Lobo? Será verdade aquilo que ele disse? Ou ele é simplesmente louco?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:05


4 comentários

Imagem de perfil

De twilight_pr a 01.03.2017 às 22:13

Eu sabia que ela ainda iria precisar realmente do Sr. Lobo xD até mesmo quando já saiu de lá.
Entretanto, continuo a achar que o Dinis é realmente um dos amigos mais queridos que eu já vi! Ele está mesmo a apoiá-la em tudo o que está a acontecer e estará para ela, para qualquer coisa - e isso é importante, nesta fase do campeonato em que tudo o que ela pena parece ser uma mentira e ela precisa de algum apoio e de algo que seja verdadeiro: neste caso a amizade dele.
Este final do Sr. Lobo, confesso que bate cada vez mais com o que penso, sobre ser cruel, não ter piedade ou qualquer compaixão: por isso é que a Ema ficou sem saber o que dizer sobre o que ele disse. Especialmente, porque ela nos sonhos sente-se realmente como um ser cruel e sem piedade e sem qualquer compaixão. Basicamente, lobos demónios como ele o chamou.
Quando a Ema disse para o Sr. Lobo parar de gritar e a cena de lhe ter aparecido um pequeno brilho vermelho nos olhos, pareceu mesmo aquilo que te disse: a transformação dela está para breve e que possivelmente, quando se irrita é quando ela vê os olhos a mudarem de cor, ou até mesmo quando está adormecida e todas as suas defesas estão em baixo e quando acorda e se vê ao espelho repara nos olhos naquela forma.
5 cafés aka 10? xD Socorro, este Dinis é maluco!
Juro-te que estou ansiosa para descobrir mais, principalmente porque estou a tentar arranjar soluções atrás de soluções para tudo capítulo, atrás de capítulo xD

Beijinhos grandes ^^
Imagem de perfil

De Silver Sky a 01.03.2017 às 23:14

Olá twi. :) Obrigada pelo comentário. Encheu-me mesmo o coração. E adoro ouvir as tuas teorias e tu estás certinha quase em tudo. Mas será que é ela o monstro de olhos vermelhos que aparece nos seus pesadelos? Será ela a vilã? Será que se vai transformar num lobo demónio? Talvez sim. Em parassómnia as coisas não são aquilo que parecem. Mas ainda faltam alguns capítulos para a história acabar e muita coisa vai acontecer. Muitas revelações sobre Ema e a sua família vão acontecer. :) e MAIS UMA vez obrigada por acompanhares a história :). bjs
Imagem de perfil

De twilight_pr a 01.03.2017 às 23:17

Eu estou mesmo a gostar da história e sinto-me mesmo entusiasmada para saber como as coisas vão ser.
Eu não acho que ela seja a vilã, acho que vai na volta o que ela vê - são tipo os antepassados dela. Como ambos partilham o mesmo sangue e estão na mesma linhagem ela acaba por ter esses pesadelos.
Mais revelações sobre eles? *-* Cada vez mais interessante isto, estou a gostar cada vez a cada capítulo! Quem me dera que a semana já tivesse passado, para eu já poder ler o próximo! xP

Beijinhos grandes ^^
Imagem de perfil

De Silver Sky a 02.03.2017 às 00:29

essa dos antepassados é uma teoria interessante realmente :)... veremos ou não se é isso :) o próximo capítulo vai ser muito giro e intenso hahaha

Comentar post