Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


PARASSÓMNIA "Capítulo 5"

por Silver Sky, em 25.01.17

 

 Twenty one pilots -> cliquem aqui para ouvir a música enquanto lêem o capítulo.

Capítulo 5

Depois de ter visitado todas as instalações do hospital, a enfermeira levou Ema até ao seu quarto. Aquela divisão que ia ser dela durante os próximos tempos.

Tinha as paredes pintadas de branco, uma cama de ferro e um roupeiro com um grande espelho na porta.

-A hora de acordar é às oito da manhã. Ás oito e meia toma-se o pequeno-almoço. Ao meio-dia almoça-se e a hora de recolher é as dez da noite em ponto. – disse a enfermeira com uma expressão severa.

Ema assentiu com a cabeça e a enfermeira saiu finalmente do quarto, fechando a porta atrás de si.

Ema acendeu a seguir a luz do candeeiro e atirou com a sua mala para cima da cama.

A seguir olhou para a parede e repentinamente a sombra da sua mão transformou-se numa enorme garra.

-É só uma ilusão, Ema. Tu precisas de dormir. – murmurou Ema, olhando novamente para a parede e a sombra da sua mão estava normal.

XXX

Ema acordou. Espreguiçou-se e passou a mão pela boca. De repente olhou para os dedos e estes estavam cobertos de sangue.

Assustada Ema levantou-se rapidamente da cama e correu para o espelho. Refletida no espelho, a sua boca estava coberta de sangue e os seus olhos tinham novamente um brilho vermelho.

-Isto não é real. – falou Ema hiperventilando.

De repente uma garra pousou no seu ombro. Ema virou-se automaticamente para trás e não vê nada. Estava sozinha no quarto. As suas pupilas estavam dilatadas e a sua respiração encontrava-se ofegante como se tivesse corrido uma maratona. Ema voltou depois a olhar novamente para o espelho e a imagem que vê refletida é do próprio monstro de olhos vermelhos.

Ema acordou sobressaltada com o seu coração disparado.

De repente bateram a porta.

-Hora de acordar! – gritou alguém do outro lado da porta.

-Foi só um sonho. – murmurou Ema, respirando de alívio.

XXX

Ema entrou na sala de visitas, onde Dinis já se encontrava a sua espera de pé com uma postura rígida e com os braços cruzados sobre o peito.

-Podes dizer-me porque raio estas aqui internada? –perguntou Dinis chateado. – Quando o Dr. Baltasar me contou eu não quis acreditar.

-É o mais seguro para toda a gente, Dinis.

Dinis aproximou-se de Ema.

-Tu não matas-te aquele rapaz, Ema!

-Como sabes isso?

-Apenas sei.

-O meu pijama estava manchado de sangue, Dinis! – Ema exaltou-se. – E eu acordei na floresta, o mesmo local onde o rapaz foi encontrado morto!

Ema enervada virou costas e foi-se embora.

Bem, Ema está internada no hospital e as alucinações não param. Eu disse que as coisas iam ficar cada vez mais loucas não disse :).

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:14


2 comentários

Imagem de perfil

De twilight_pr a 27.01.2017 às 14:16

Disseste pois?
Estou preocupada com ela, porque não acredito que ela tenha morto o rapaz.
Estou preocupada agora com as alucinações, não quero que ela faça nenhum disparate a ela própria por causa disto.
Continuo a achar que o Dinis é realmente um grande amigo.

Beijinhos grandes :)
Imagem de perfil

De Silver Sky a 27.01.2017 às 23:08

SIM AS COISAS VÃO FICAR BASTANTE LOUCAS. MAS EMA VAI COMEÇAR A TER RESPOSTA DAQUILO QUE ESTÁ ACONTECER COM ELA. E SIM O DINIS É UM GRANDE AMIGO. OBRIGADA PELO COMENTÁRIO :) BJS

Comentar post