Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


This is (not) Love... DEZ

por Silver Sky, em 14.02.16

isto não é amor.jpg

 

PLAY!

 

DEZ

Tinham percorrido com o carro uma vasta área de deserto. Constance acaba depois por estacionar o 4L perto de uma reserva natural de cangurus. Saem do carro e aproximam-se da vedação elétrica.

-Olha ali ao fundo está um canguru! – diz Beverly entusiasmada apontando para o local onde se encontrava.

Alguns cangurus começam-se a aproximar por curiosidade, mas de repente começam a ficar agitados e vão embora. Como se estivessem a fugir de alguma coisa.

-O que se passa com eles? – pergunta Jay confuso como o resto dos outros.

-Acho que é por causa disto, pessoal. – diz Theo.

Jay, Constance e Beverly, olham para trás e vêm uma enorme nuvem de areia a vir na direção deles.

-TEMPESTADE DE AREIA ! PARA DENTRO DO CARRO. –grita Constance.

Os quatro começam a correr e entram finalmente no 4L.

-Eu acho que este carro não vai aguentar. – diz Theo, assustado.

-Eu não quero morrer! – grita Beverly apavorada.

-Ninguém vai morrer! – diz rapidamente Constance.

-Vamos manter a calma, ok? – diz depois Jay.

-Porque não damos as mãos e fechamos os olhos? – sugere Constance, esboçando um pequeno sorriso, tentando disfarçar o medo que crescia dentro dela. – Assim vai passar mais depressa.

-Concordo. – diz a seguir Jay, olhando depois para Constance.

Os quatro aproximam-se mais e dão as mão. Olham uma última vez uns para os outros e fecham finalmente os olhos.

Constance como Jay tentavam não pensar em nada. Theo rezava para si e Beverly não conseguindo controlar-se, começa a chorar.

De repente o carro é atingido pela tempestade de areia, que o arrasta e o faz dar voltas e voltas, até que de repente pára.

Os quatro abrem os olhos. Tinham alguns ferimentos superficiais espalhados pelo corpo.

-Está toda a gente bem? – pergunta Constance.

Todos assentam com a cabeça.

Theo olha por uma das janelas do carro e vê um enorme precipício a sua frente.

-Estamos a beira de um precipício. – diz ele, olhando para os outros.

-Oh Meus Deus! – exclama Beverly assustada.

-Vamos ter calma. – diz Contance.

-Temos que sair daqui. – diz a seguir Jay. – Não é seguro.

Jay a seguir mexe-se e o carro descai. Beverly assusta-se e solta um grito.

-Calma, esta tudo bem, Beverly. – diz Jay tentando acalmar a irmã.

-Eu estou aqui contigo. – diz depois Theo, agarrando a mão de Beverly e sorrindo.

Jay ajeita-se e coloca os seus pés contra o vidro de uma das janelas do carro. Faz impulso com as pernas e parte do vidro. Com cuidado sai do carro. A seguir estende a mão a Constance.

-Vamos! – diz Jay, olhando para Constance.

Constance agarra na mão de Jay e com todo o cuidado ele ajuda-a a sair.

Depois ele volta-se para a irmã. Mas no momento que ele lhe estende a mão e ela está prestes a agarra-la, o cai descai ainda mais.

-JAY! – grita Beverly apavorada.

Jay ainda consegue agarrar na mão de Beverly por alguns segundos, mas os dedos dela escorregam e ele acaba por larga-la. O carro cai do precipício.

-BEVERLY!

-THEO!

Constance e Jay correm, mas já era tarde de mais. O carro tinha já embatido contra as rochas lá do fundo.

-Temos que fazer alguma coisa! – diz rapidamente Constance desesperada.

Jay tira o telemóvel do bolso das calças de ganga. Constance faz o mesmo.

-Não tenho rede! – diz Jay.

-Eu também não. – diz também Constance, olhando para o rapaz.

-Temos que ajuda-los. –diz Jay.

-Não podemos descer por aqui. É muito perigoso! – diz Constance, olhando por breves segundos para baixo.

-Vamos a volta.

-Só espero que estejam vivos. – diz a seguir Constance com um ar preocupado.

Os dois começam a caminhar pelo deserto.

Nova Iorque

Jay, Beverly e Theo encontravam-se na cozinha a tomar o pequeno-almoço, quando Constance aparece, ainda com o seu pijama vestido e com o cabelo todo despenteado.

-Bom dia, Constance! – diz Beverly sorrindo para a rapariga.

-Bom dia. – responde Constance com uma voz baixa e rouca, servindo-se um pouco de café.

-O que aconteceu com o teu cabelo?! – pergunta a seguir Theo. – Tens a certeza que estives-te a dormir e não passas-te a noite toda a fazer exercício físico. – ironiza Theo deixando soltar uma gargalhada divertida.

Beverly ri-se. Mas Constance limita-se a fazer-lhe uma careta e a levantar-lhe o dedo do meio.

-Eu até acho que fica fofa. – diz de repente Jay.

Constance cospe o café que tinha acabado de beber. E Beverly e Theo arregalam os olhos com a afirmação de Jay.

-Eu ouvi bem? Tu acabas-te de dizer que achas a minha irmã, fofa?! – diz Theo com um ar confuso, olhando para Jay.

-Sim, disse. Eu também ouvi. – diz Beverly sorrindo divertida.

-Retira o que disseste! – diz a seguir Constance com um ar furioso.

-Não retiro nada. – responde Jay, levantando-se da mesa.

-Retira! – insiste Constance.

-Não retiro nada. – volta a dizer Jay, saindo da cozinha.

Constance vai atrás dele.

Theo e Beverly ficam na cozinha a rir.

-Como o amor é bonito. – diz Beverly divertida.

Bom Domingo e um Feliz dia dos NAMORADOS! Espero que gostem deste capitulo!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:09