Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


This is (not) Love... DEZASSETE

por Silver Sky, em 03.06.16

isto não é amor.jpg

 

  DEZASSETE

Constance e a sua mãe encontravam-se sentadas na sala de espera. A espera de uma melhoria de Theo, o que era pouco provável, como o médico disse. Mas seria impensável para as duas deixarem aquele hospital sem Theo estar acordado e bem.

-Sem no que estas a pensar, Constance. – fala Gwen, olhando para a filha que tinha a cabeça baixa e os olhos postos no chão. – Mas a culpa não é tua.

Constance olha para a mãe.

-Fui, eu que tive a ideia de darmos uma volta de carro pelo deserto. Por isso acho que a culpa é minha.

-Tu não podias adivinhar o que ia acontecer. – responde Gwen. – Não te martirizes, Constance. O teu irmão não iria querer isso, querida. – Gwen coloca o seu braço a volta da filha e puxa-a para si num abraço apertado.

 -Apenas aquilo que eu quero é que ele acorde, mãe. – fala Constance com a sua cabeça apoiada no ombro de Gwen.

-E vai acordar. Theo é forte. – Gwen liberta Constance dos seus braços e sorri para ela.

Entretanto Dawn aparece na sala de espera.

-Eu vou buscar um chocolate para Beverly. Vocês querem alguma coisa? – pergunta Dawn, aproximando-se das duas.

-Um café. Mas eu vou contigo, querido. – responde Gwen levantando-se. – Queres alguma coisa, Constance?

-Não, eu estou bem.

-Não demoro, querida.

Dawn abraça Gwen e os dois saem da sala de espera.

Constance fica sozinha e baixa a cabeça. Desejava com todas as suas forças que Theo acorda-se. Queria que aquele pesadelo passa-se, para eles poderem voltar para Nova Iorque. Já não aguentava mais. Ele tinha que acordar.

De repente sente um cheiro a chocolate quente. Olha para cima e vê Jay com um copo de plástico cheio de chocolate quente.

-A tua mãe disse-me que estarias aqui. Ela disse-me também que não querias nada. Mas eu trouxe na mesma um copo de chocolate quente. Quem pode resistir a um bom chocolate quente? – fala Jay com um sorriso amoroso e querido.

Constance aceita o chocolate quente e Jay acaba por se sentar ao lado dela. Ela dá um pequeno gole.

-Então, como está o chocolate quente? – pergunta Jay, olhando para Constance.

-Quente, mas delicioso. – responde Constance com um sorriso triste.

Jay sorri para ela e acaba depois por agarra na mão dela. Constance não consegue aguentar e começa a chorar. Jay tira-lhe o copo da mão e abraça-a com força.

-Podemos não nos conhecer a muito tempo. Podemos ter as nossas desavenças e discussões, mas somos agora família, Constance. Podes contar comigo para tudo. Vou estar sempre aqui para ti.

Constance olha para ele.

-Eu odeio-te por não te conseguir odiar. – diz Constance e os dois desmancham-se a rir.

-Sentimento recíproco. – fala depois Jay ainda a sorrir.

 UM DIA DEPOIS

Beverly tinha acabado de ter alta, encontrava-se no quarto do hospital a acabar-se de vestir. Batem a porta.

-Podem entrar. – fala Beverly, acabando de vestir o casaco.

A porta abre-se e Jay entra no quarto.

-Já estas pronta?

-Sim. – responde Beverly. – Mas eu queria dizer-te uma coisa, Jay. Uma coisa que já deveria ter dito.

-O quê, Beverly? – pergunta Jay curioso.

Beverly aproxima-se do irmão.

-Obrigada por nunca teres desistido de me ir buscar.

-Nunca. – responde Jay com um sorriso. A seguir faz uma expressão mais séria. – Mas confesso quando vi o carro a cair no precipício, pensei o pior.

-Mas eu estou bem. Graças a ti e a Constance. – diz Beverly sorrindo, abraçando depois o irmão.

-Bem temos que ir. O pai já está a nossa espera. – fala depois Jay, libertando a irmã dos seus braços.

-Antes de ir queria ver o Theo. Ainda não o vi. – diz Beverly com um ar triste.

Jay assenta com a cabeça.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:43


1 comentário

Imagem de perfil

De twilight_pr a 03.06.2016 às 16:38

Gostei imenso deste capítulo e este final socorro. Mal posso esperar para continuar a ler, estou a gostar imenso desta história :d

Beijinhos*

Comentar post